30 de nov de 2014

Tributo ao Chaves

Durante anos sempre ouvi boatos de que o Chaves havia morrido mas, eu ia pesquisava, afinal não dá pra confiar em tudo o que se diz na internet, e realmente eram só boatos. Mas ontem não era mais um boato. Era a verdade. Aos 85 anos morreu Roberto Bolaños, o eterno Chaves.


Quando criador e criatura se tornam um.
Sabe Roberto, eu me lembro de quando eu era bem criança assistindo Chaves com meus irmãos mais velhos. Eu lembro dos meus primos, alguns com quase vinte anos de diferença assistindo Chaves. O Chaves era diversão quando eles eram crianças/adolescentes, foi quado eu era crianças/adolescente e é hoje em que nós, adultos vemos a geração mais nova da família repetindo as frases, contando as mesmas piadas que já faziam rir trinta anos atrás.

Roberto Bolaños, você não foi somente o gênio que criou a melhor comédia de todos os tempos. Você fez coisas que ninguém do mundo da televisão ousou nem ousaria fazer hoje. Basta observar o seriado do Chaves pra perceber que a riqueza desse, está nos personagens muito bem construídos, no amor com que seus atores os interpretam e na qualidade das histórias contadas. O Chaves não tem um cenário caro (no começo era feito de papelão neh), não tem super efeitos especias ou figurinos de tirar o fôlego. Mas ele tem conteúdo, tem um humor que não precisa de classificação etária, que é inteligível para nossos avós, pais e filhos.

O contexto das histórias do Chaves, que se dão em uma vila, contando a história de pessoas pobres, de muitos Chaves por aí, também é algo que a televisão ainda está aprendendo a fazer. E você Chavinho inovou até mesmo nisso. Porque há trinta anos atrás, quem faria um programa cujo o foco são em pessoas pobres.
Seja rico ou seja pobre é fácil pra muitos de nós se identificarem ali. Afinal, quem nunca teve um amigo tipo o Quiko ou uma Chiquinha na vida. O que eu ouvi de "Conta tudo pra sua mãe!" não dá pra enumerar.

Sabe, eu queria agradecer por que além de me divertir muito até hoje, o seriado do Chaves me ensinou muitas coisas boas como por exemplo: Que as pessoas boas devem amar seus inimigos. Que a vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena. Me deu lições sobre e perdão. E me deu ótimos bordões, piadas e apelidados para usar com os amiguinhos. Rsrsrsrs

Espero que onde quer que esteja agora, esteja muito feliz e saiba que aqui na Terra existem pessoas que sempre se lembrarão de você com carinho e passarão para as próximas gerações todas as coisas boas que você deixou.
O encontro de dois grandes corações!
Bjos e até logo!



Nenhum comentário:

Postar um comentário