7 de nov de 2014

113 anos de Cecília Meireles - Romantismo

Olá pessoas!!!

Hoje é dia da diva Cecília Meireles, que se estivesse viva estaria completando 113 anos. Eu conheci a Cecília (amiga íntima rsrs) quando tinha 10 anos. Fiz um trabalho sobre ela na quarta série e eu me encantei, afinal, ela uma das mais célebres escritoras brasileiras e das melhores poetisas do mundo. 

Cecília Meireles nasceu em 07 de novembro de 1901 no Rio de Janeiro. Além de escritora era também jornalista, professora e pintora. Começou a escrever poesias aos 9 anos de idade e aos 18 publicou seu primeiro livro de poesias "Espectros". Cecília morreu em 09 de novembro de 1964. E nos deixou lindas poesias e livros maravilhosos além de falas como essa abaixo:

"Em toda a vida, nunca me esforcei por ganhar nem me espantei por perder. A noção ou o sentimento da transitoriedade de tudo é o fundamento mesmo da minha personalidade."
Cecília Meireles

Quando eu tinha onze anos tinha uma paixonite aguda e sempre que ia à biblioteca lia um poema da Cecília que eu adorava (desde criança sempre gostei de livro bom (; ). Mas esse poema eu lia em especial porque um dia a irmã da paixonite me disse que o pema combinava com a gente, e que eu deveria ler pra ele. O que é claro, eu não fiz. Hahahaha 

Lembrei dessa história porque hoje no serviço estávamos conversando sobre as coisas que fazíamos na escola. Momento nostalgia. Mas vamos de poema neh


Romantismo

Seremos ainda românticos
e entraremos na densa mata,
em busca de flores de prata,
de aéreos, invisíveis cânticos.

Nas pedras, à sombra, sentados,
respiraremos a frescura
dos verdes reinos encantados
das lianas e da fonte pura.

E tão românticos seremos,
de tão magoado romantismo,
que as folhas dos galhos supremos
que se desprenderem do abismo

pousarão na nossa memória
- secas borboletas caídas -
e choraremos sua história,
resumo de todas as vidas.




Nenhum comentário:

Postar um comentário